Destaque

Fiscalização na Casa Cor 2022 visa segurança e formalização de autoria

Segue até 5 de julho a 21ª edição da Casa Cor Goiás, que neste ano conta com a participação de 46 arquitetos e urbanistas do Estado. O CAU/GO realizou a fiscalização da atuação profissional no local, visando garantir a devida responsabilidade técnica pelos serviços desenvolvidos e, assim, garantir também a segurança dos profissionais e do público, como também a comprovação de autoria dos projetos.

A CASACOR Goiás está sediada no Flamboyant Shopping, em Goiânia, desde 20 de maio e a edição deste ano é composta por 37 ambientes assinados por 61 profissionais. Além dos arquitetos e urbanistas, participam designers, engenheiros e outros profissionais.

Clique aqui e confira todos os 37 ambientes da CASACOR Goiás 2022.

Fiscalização
“Antes da realização da mostra, o CAU/GO entrou em contato com os arquitetos e urbanistas para uma orientação prévia”, afirma o gerente de Fiscalização do Conselho, Edinei Barros. “Fazemos dessa forma todos os anos, para que os profissionais se atentem aos prazos conforme a legislação.”

Todos os arquitetos devem apresentar seu RRT de projeto e cada ambiente precisa ter ao menos um RRT ou ART de execução. Até o momento, foram emitidos 68 RRTs, entre projeto e execução. No total, 45 arquitetos fizeram seus RRTs e 16 ainda não fizeram ou não finalizaram os RRTs extemporâneos. A administração da mostra garantiu a responsabilidade técnica para os espaços de circulação e outros ambientes de uso comum.

“O RRT reforça a segurança do público que ocupará aquele espaço e deve ser preenchido antes do início das obras”, explica Edinei Barros. “Assim, até a inauguração de uma mostra, todos os ambientes ou instalações devem estar devidamente registrados”. O RRT Extemporâneo – elaborado fora do prazo legal – requer procedimentos mais complexos e está sujeito ao pagamento de multa.

Em relação ao RRT de projeto, o intuito do registro é a comprovação de autoria, fator de extrema importância tanto para o profissional, quanto para o contratante. Além disso, o RRT permite a emissão do Certidão de Acervo Técnico (CAT) para o arquiteto, possibilitando que ele constitua seu acervo profissional. “Valoriza a profissão e valoriza a Arquitetura de Interiores”, afirma o gerente.

No caso do RRT de execução, o objetivo principal é a garantia da segurança das pessoas e a prevenção de acidentes. Com a fiscalização da emissão dos RRTs, seja de projeto ou de execução, o CAU visa, além disso, combater o exercício ilegal da profissão.

Temática
No ano em que a CASACOR Goiás completa 25 anos, o tema escolhido é “Infinito Particular”, uma referência às casas “biográficas, hiperconectadas, que contam verdadeiras histórias”, de acordo com o material de divulgação. A expressão recebe um outro significado dentro do contexto da era hiperdigital, de que as casas hoje se desdobram em inúmeras funções e possibilidades.

“Temos uma mostra muito mais agradável do ponto de vista do conforto térmico, com mais espaços abertos e muito mais verde”, afirmou a arquiteta e urbanista Sheila de Podestá, realizadora da mostra ao lado de Eliane Martins.

Saiba mais
Resolução CAU/BR nº 91

OUTRAS NOTÍCIAS

Carta aberta aos candidatos: Pacto pela sustentabilidade dos municípios e qualidade da vida urbana

Patrocínio 2024: Conselho realiza reunião online de tira-dúvidas, dia 28

Conselho acompanha lançamento do novo sistema de análise e aprovação de projetos da Prefeitura