Destaque

CAU/BR patrocina exposição sobre Cerdà e a Barcelona do Futuro

A partir do dia 5 de novembro, Recife recebe a exposição “Cerdà e a Barcelona do Futuro”, que reúne ilustrações e estudos feitos pelo urbanista espanhol Ildefons Cerdà (1815-1876) para o plano de extensão e reforma da cidade de Barcelona. Esse plano foi a base para o primeiro tratado de urbanismo do mundo, Teoria Geral da Urbanização, publicado em 1867. A mostra ficará aberta ao público até 4 de janeiro, no Museu da Cidade do Recife, no Forte das Cinco Pontas.

A exposição, que recebeu patrocínio do CAU/BR, resgata o conceito original de sistema de vias e quadras que podem se estender indefinidamente, à medida que a cidade fosse crescendo. Cerdà criou uma hierarquia viária, onde pequenas ruas “desaguam” em ruas maiores que por sua vez “desaguam” em grandes avenidas, como pequenos rios desaguando em rios maiores e mais largos. Assim, Cerdá reforça a noção de que quadras e vias formam uma estrutura única e interdependente. O plano ainda apresenta um sistema completo que distribui parques, indústria, comércio e residências de forma equilibrada.

Para o arquiteto Roberto Montezuma, presidente do CAU/PE, a exposição traz conceitos importantes para o momento atual do Brasil, em que as grandes metrópoles buscam recuperar seu planejamento urbano. “As cidades brasileiras tiveram pouco ou nenhum planejamento nos últimos 20, 30 anos. É o momento de a cidade repensar o futuro com base na ferramenta do desenho, do projeto urbanístico”, afirma. “É um bom exemplo preliminar para as cidades, o projeto como centro do debate”.

A mostra foi inaugurada em Barcelona em 2009, em homenagem ao Ano de Cerdà, e traz ainda materiais do replanejamento que a cidade elaborou para as Olimpíadas de 1992. Essa remodelação da cidade espanhola foi reconhecida mundialmente como um exemplo para o resto do mundo. “É preciso fortalecer a ideia de que a cidade é um fenômeno projetual, de que o projeto é uma transformação social da cidade ou de um país, que precisa ser formatado”, afirma Montezuma.

A abertura da exposição em Recife contará ainda com uma palestra de seu curador original, o professor Miguel Corominas, da Universidade Politécnica da Catalunha. Ele fará uma palestra sobre a lógica do projeto de cidade de Barcelona em três visões estratégicas: passado, presente e futuro metropolitano.

OUTRAS NOTÍCIAS

Confira retrospectiva com as principais ações do Conselho em 2023

Confira o funcionamento do CAU/GO neste final de ano

Homologação do concurso público do CAU/GO é publicada