Destaque

Nota de pesar: Conselho lamenta falecimento do arquiteto e urbanista Silas Varizo

O CAU/GO lamenta profundamente o falecimento do arquiteto e urbanista Silas Rodrigues Varizo, ocorrido na última quinta-feira, 23.

Silas Varizo foi um dos arquitetos pioneiros da Arquitetura Moderna em Goiás. Graduou-se na Faculdade Nacional de Arquitetura da Universidade do Brasil (RJ) e, em seu escritório particular em Goiânia, desenvolveu projetos arquitetônicos residenciais, institucionais e hospitalares. Na área acadêmica, atuou como docente na Universidade Católica de Goiás (atual PUC Goiás) e Universidade Federal de Goiás (UFG). No serviço público, trabalhou na Superintendência de Obras do Plano do Desenvolvimento (Seplan) e Caixa Econômica Federal.

Na capital goiana, foi responsável pela concepção de inúmeras edificações. Entre elas, o Autódromo Internacional de Goiânia, a Secretaria da Economia do Estado (Sefaz), o Ministério da Saúde na Praça Cívica, casas e prédios residenciais, como a casa da artista Sáida Cunha e o edifício Araruama, ambos no setor Oeste; a Agência da Caixa Econômica Federal da Av. 24 de Outubro, edifícios da UFG e da PUC, e as casas tipo do conjunto habitacional Privê Atlântico.

Na Seplan, tornou-se próximo de arquitetos locais como Antonio Lucio, Ariel Campos, Raul Filó, Eurico Godoy e outros.

Edifício Champs Elysées, projeto de Silas Varizo. Foto: Arquivo da família

“Perdemos um dos grandes arquitetos que ajudaram a transformar a paisagem de Goiânia desde os anos 60”, escreveram os arquitetos Márcia Varizo, filha de Silas Varizo, e André Brandão, em seu perfil no Instagram.

“Meu pai sempre foi muito apaixonado pela profissão”, afirmou Márcia. “Ele falava que projetar não era simplesmente levantar paredes. Quando ia projetar uma casa, ele ia almoçar com a família, para conhecer a dinâmica e o cotidiano das pessoas”. Segundo ela, Silas Varizo dizia que não adiantava fazer uma obra linda se as pessoas não se sentissem bem. “Ele também era muito rígido. Dizia ‘a Arquitetura é precisa. Erro é para a obra’.”

“Junto a outros colegas, Silas Varizo foi responsável pelo estabelecimento de uma cultura de Arquitetura de qualidade”, disse o arquiteto e urbanista André Brandão. “A Arquitetura Moderna se desenvolveu em Goiânia pelas mãos desses profissionais.”

“Profissional excepcional e criativo, conversador, sempre muito bem humorado e contador de histórias e estórias”, afirmou o professor da PUC Goiás António Manuel Corado Pombo Fernandes. “Diversas vezes tentamos trazê-lo para a docência, mas ele sempre se esquivava!”

Silas Varizo também era especialista em arquitetura de unidades hospitalares, pela Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade do Brasil (RJ), e Planejamento Hospitalar, pela Faculdade Nacional de Arquitetura (RJ).

Era natural do Rio de Janeiro e tinha 87 anos.

Nesse momento de tristeza, o CAU/GO expressa as mais sinceras condolências aos amigos e familiares.

Secretaria da Economia do Estado (Sefaz). Foto: Arquivo da família

OUTRAS NOTÍCIAS

Confira retrospectiva com as principais ações do Conselho em 2023

Confira o funcionamento do CAU/GO neste final de ano

Homologação do concurso público do CAU/GO é publicada