Destaque

Aflalo/Gasperini explica processo criativo

Para uma plateia de cerca de mil estudantes, somando Goiânia e Anápolis, o arquiteto José Luiz Lemos falou nos últimos dias 27 e 28 de agosto sobre diversos projetos do escritório paulista Aflalo/Gasperini, convidado da  Aula Magna do CAU/GO. No Teatro Unip e no Salão Nobre da Unievangélica, o palestrante apresentou projetos construídos, assim como estudos não levados adiante ou concursos não executados. Na busca por originalidade, José Luiz explicou que sua equipe busca por dinamismo na fachada dos edifícios, identidade para a edificação como um todo e uma definição clara para o “caráter dos espaços”. Além disso, as peculiaridades locais também precisam ser sempre levadas em conta.

Os projetos e estudos abordados se inseriam em bairros das cidades do Rio de Janeiro, Santos e Florianópolis, entre outras. Em Brasília, um imenso terreno revelava “o desafio da busca por um meio termo entre a racionalização necessária ao projeto e a criatividade permitida pela abstração gráfica”, disse o palestrante. “Ao sair do formato quadrado, também é preciso oferecer vários argumentos ao cliente”, complementou.

Segundo Regina Faria, conselheira do CAU/GO que acompanhou a Aula Magna na Unievangélica, José Luiz tratou das diversas etapas da sua metodologia de trabalho, explicando como chegou às soluções de cada projeto. “A palestra foi muito interessante para os estudantes compreenderem o trabalho do arquiteto, com a definição de problemas e soluções que precisam ser encontradas na elaboração de um projeto, como também a tecnologia empregada nessa procura”, afirmou.

História
Fundado por Plínio Croce, Roberto Aflalo e Giancarlo Gasperini em 1962, o Aflalo/Gasperini começou sua atuação em um concurso para projetar a sede da Peugeot em Buenos Aires. Vencido o certame, o trio criou uma torre comercial de 55 andares na capital argentina – à época, a mais alta da América do Sul. Nesses anos todos, as referências do escritório partiram de Mies van der Rohe e Frank Lloyd Wright, passaram pelo brutalismo, e incluem hoje nomes como o italiano Renzo Piano, o britânicio Richard Rogers e o norte-americano Ieoh Ming Pei. Atualmente, encabeçam o escritório Roberto Aflalo Filho, Luiz Felipe Aflalo Herman, Grazzieli Gomes Rocha e José Luiz Lemos.

Alguns edifícios importantes assinados pela empresa são a sede da IBM, o Tribunal de Contas do Município, a casa de eventos Credicard Hall e o conjunto de torres comerciais Rochaverá, em São Paulo; o Auditório Cláudio Santoro, em Campos do Jordão; e o Trump Towers, projetado para a nova zona portuária do Rio de Janeiro. A empresa possui mais de 20 certificações LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), e é uma das primeiras do Brasil a adotar no desenvolvimento dos seus projetos a tecnologia BIM (Building Information Modeling), hoje implantada de forma plena em todo o escritório.

MAIS SOBRE: aula magna

OUTRAS NOTÍCIAS

Carta aberta aos candidatos: Pacto pela sustentabilidade dos municípios e qualidade da vida urbana

Patrocínio 2024: Conselho realiza reunião online de tira-dúvidas, dia 28

Conselho acompanha lançamento do novo sistema de análise e aprovação de projetos da Prefeitura