Destaque

Dia do Meio Ambiente: Confira as atribuições dos arquitetos e urbanistas

O Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho, foi estabelecido na primeira Conferência Mundial sobre o Homem e o Meio Ambiente realizada em 1972, em Estocolmo, na Suécia. A partir desta data as questões ambientais em todo o mundo passaram a ser norteadas por princípios que preveem a conciliação entre o desenvolvimento socioeconômico, os impactos do homem na natureza e a preservação dos recursos naturais.

Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), em Cuiabá (MT), projeto do arquiteto e urbanista José Portocarrero

Os esforços em defesa da conscientização ambiental têm crescido na atuação profissional de arquitetos e urbanistas, que possuem como atribuições profissionais:

• Estudo de Viabilidade Ambiental (EVA);
• Estudo de Impacto Ambiental (EIA);
• Certificação ambiental;
• Plano de Monitoramento Ambiental; 
• Plano de Controle Ambiental (PCA); 
• Elaboração de Sistema de Informações Geográficas (SIG), entre outros.

Em 2018, o projeto do Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), em Cuiabá (MT), do arquiteto e urbanista José Portocarrero venceu o prêmio BREEAM Awards – concedido pela mais antiga empresa certificadora de construções sustentáveis no mundo, sediada em Londres. O CSS foi considerado o melhor edifício sustentável das Américas e também venceu na categoria voto popular.

Com base nas casas indígenas, referências em bioclimática, o CSS se destaca pelo conforto térmico e utilização máxima da iluminação natural. Sua cobertura em duas cascas, possibilita o resfriamento interno do prédio e a captação de água da chuva, filtrada e armazenada para uso na irrigação do jardim e lavagem de pisos.

Também em 2018, o Brasil ficou em 4º lugar no ranking anual dos dez países e regiões fora dos EUA com maior área certificada LEED, com mais de 530 projetos certificados por este sistema, totalizando mais de 16,74 milhões de metros quadrados brutos de espaço certificado. A lista reconhece os mercados que estão usando o LEED para criar espaços mais saudáveis para as pessoas, além de usar menos energia e água, reduzir as emissões de carbono e economizar recursos financeiros para famílias e empresas.

Em 2019, segundo dados do IGEO-CAU/BR, publicados no Anuário de Arquitetura de Urbanismo Brasil do mesmo ano, os arquitetos e urbanistas realizaram 23 mil 264 atividades (georreferenciamento e topografia, meio ambiente planejamentos urbano e regional) de meio ambiente no Brasil. Um crescimento de 30% nos últimos cinco anos, o que sinaliza um mercado em expansão.

Em outras frentes é crescente o envolvimento de arquitetos e urbanistas em projetos sustentáveis e que respeitam os recursos naturais, bem como com a promoção do planejamento adequado, o que possibilita a recuperação do ambiente danificado pela urbanização predatória.

Aliado ao importante trabalho desempenhado pelos arquitetos e urbanistas, o CAU/BR está atento aos crimes ambientais sempre denunciando seus prejuízos ao ecossistema e à vida na Terra.

O meio ambiente sustentável, com equidade de gênero, justo e inclusivo depende de todos e precisa ser defendido sistematicamente. E isso só será possível se houver uma efetiva conservação e proteção de todos os ecossistemas, tarefa de cada um de nós na casa, na cidade e no território.

Dia Mundial do Meio Ambiente: Clique aqui e confira as atribuições de arquitetos e urbanistas na área.

 

Fonte: CAU/BR

OUTRAS NOTÍCIAS

Carta aberta aos candidatos: Pacto pela sustentabilidade dos municípios e qualidade da vida urbana

Patrocínio 2024: Conselho realiza reunião online de tira-dúvidas, dia 28

Conselho acompanha lançamento do novo sistema de análise e aprovação de projetos da Prefeitura