Destaque

Concurso vai selecionar projeto de Parque Urbano em Foz do Iguaçu

O Departamento Paraná do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-PR) e a Itaipu Binacional lançaram neste mês um concurso nacional de arquitetura para a seleção do projeto do EcoParque Itaipu 5.0. A equipe vencedora, além do prêmio de R$ 60 mil, assinará contrato de R$ 1.174.601,19 para o desenvolvimento do projeto executivo e complementares necessários.

As inscrições serão abertas em 10 de janeiro e poderão ser feitas até 27 de fevereiro, e a taxa é de R$ 100. O registro deve ser realizado exclusivamente através do site oficial do concurso (clique aqui). Podem participar da competição arquitetos e urbanistas ou escritórios de arquitetura devidamente registrados e em dia com o CAU. É vedada a participação do(a) arquiteto(a) e urbanista indicado como responsável técnico e representante em mais de uma equipe, seja como autor, membro da equipe, colaborador, consultor ou qualquer outra condição, sob pena de desclassificação dos trabalhos.

O novo parque ficará em uma área de 114 hectares pertencente à Itaipu e hoje circundada por uma ciclovia com 4.800 metros de extensão. O superintendente de Gestão Ambiental da Itaipu, Ariel Scheffer da Silva, disse que a ideia é empregar no projeto o conceito de soluções tecnológicas 5.0, voltadas para o bem-estar das pessoas e conservação do meio ambiente.

Segundo Ariel, Foz do Iguaçu, como muitas cidades, tem um déficit ambiental muito grande. E essas áreas verdes, quando existem, nem sempre são acessíveis à população. “Estamos trazendo um conceito novo de qualificação ambiental em áreas urbanas, que poderá ser replicado no Brasil e no mundo”, completou.

Entre as tecnologias previstas para o local estão wi-fi gratuito, reconhecimento facial e medição de temperatura corporal. Também haverá torres de observação, pontes e espelhos d’água, trilhas sensoriais e de ciclismo, com experiências diferentes para públicos diversos – como idosos e PcDs. A atual Trilha do Vietnã será readequada.

Ariel cita como exemplo de inovação as trilhas voltadas para pessoas em recuperação de problemas cardíacos ou pulmonares. “Queremos fazer parcerias com hospitais para que as pessoas em convalescência possam ter contato com a natureza, fazer um pouco de exercício, mas com monitoramento adequado, usando tecnologias adequadas para a saúde.”

“A forma como esse projeto foi concebida é inédita no mundo”, destacou o arquiteto Luiz Reis, presidente do IAB-PR. O coordenador do concurso, Jeferson Dantas Navolar, também do IAB-PR, informou que os escritórios de arquitetura interessados já podem acessar o site do concurso para obter informações. A expectativa é que todo o processo seja concluído no primeiro semestre de 2023. Já os custos e o prazo de execução da obra dependerão da complexidade do projeto escolhido.

Fonte: CAU/RJ

OUTRAS NOTÍCIAS

Confira retrospectiva com as principais ações do Conselho em 2023

Confira o funcionamento do CAU/GO neste final de ano

Homologação do concurso público do CAU/GO é publicada