Destaque

Assista! Cidades Inclusivas para as Mulheres são tema de debate do CAU/GO

Nos dias 5 e 6 de outubro, o CAU/GO realizou um evento online visando contribuir para a construção de cenários em que as mulheres alcancem o direito de circular com segurança, disponham de equipamentos públicos que atendam a suas necessidades, tenham espaço para empreendedorismo, obtenham participação política e, por fim, acessem todos os lugares que desejarem.

*** CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO EVENTO – DIA 5 ***

*** CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO EVENTO – DIA 6 ***

No Youtube do Conselho, no horário das 17h às 20h, a etapa goiana do 2º Ciclo de Debates Mulheres na Arquitetura – Cidades Inclusivas para as Mulheres, discutiu nos dois dias questões cotidianas e propostas práticas para tornar o ambiente urbano mais seguro, justo e acessível para todos.

“A história das mulheres pode ser sintetizada como uma história de luta constante pelo direito à emancipação política e pelo direito à cidadania”, afirma a vice-presidente do CAU/GO, Janaína de Holanda. “A própria inserção da mulher no meio urbano é uma importante dimensão do avanço pela conquista por mais espaço e pela participação no fluxo produtivo da sociedade contemporânea.”

O evento integra proposta idealizada pelo CAU/BR para debater diretrizes que possam resultar em melhorias para todos que vivem nas cidades. Os debates do II Ciclo tiveram início em março, quando o Conselho nacional realizou o evento “Mulheres: da casa à cidade – Direitos e Cidadania em tempos de pandemia”, junto à Câmara dos Deputados, por ocasião do Dia Internacional da Mulher. 

>>> CONHEÇA AS PALESTRANTES:

Cristina Lopes Afonso: Secretária de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas da Prefeitura de Goiânia. Foi vereadora de Goiânia, pelo PL, de 2012 a 2020. Especialista em Fisioterapia Dermatofuncional, graduada em Fisioterapia pela PUC Paraná (1990) e em Educação Física pela UFPR (1985). Professora fundadora do curso de Fisioterapia na Eseffego/UEG. É uma das fundadoras do Núcleo de Proteção aos Queimados, da Liga Acadêmica de Queimaduras em Goiânia, da Sociedade Brasileira de Queimaduras e da Federação Latino-Americana de Queimaduras.

 

 

Cybelle Silva Tristão: Bacharel em Direito e Pós-graduada em Direito Penal e Direito Processual, pela PUC Goiás; Delegada de Polícia desde 2004; Vereadora em Aparecida de Goiânia (2013/2016); Delegada da DEAM de Aparecida de Goiânia, em 2017; Delegada Regional de Aparecida de Goiânia – 2018/2021. Atualmente, Delegada Titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Aparecida de Goiânia.

 

 

 

 

Deborah Fontenelle Carvalho: Formada em Administração, Associada da Associação dos Deficientes Físicos do Estado de Goiás (Adfego), presta Serviços Voluntários.

 

 

 

Ester Carro: Arquiteta e Urbanista Social, professora e pesquisadora no Núcleo de Mulheres e Território do Laboratório de Cidades (Arq. Futuro e Insper) e fellowship na Avenues São Paulo. Presidente do Fazendinhando, movimento de transformação física, cultural e social. Em 2019, foi selecionada para participar da XII Bienal Internacional de Arquitetura, com o projeto intitulado: “Contribuições para outra narrativa” exposto no Centro Cultural São Paulo. Mestre em Projeto Produção e Gestão do Espaço Urbano pela FIAM – FAAM Centro Universitário (2019).

 

Ivana Leal: Ativista do Movimento Negro e de Mulheres Negras. Jornalista e Radialista (UFG). Primeira repórter negra de telejornais da TV em Goiás (TV Anhanguera). Coordenadora da Comissão Nacional de Mulheres do Movimento Negro Unificado (MNU), onde já atuou na articulação em prol da população rural negra e das comunidades quilombolas. Integrante do Comitê de Mulheres Negras Rumo a um Planeta 50-50 em 2030 ONU-Mulheres; da Rede Goiana de Mulheres Negras; do Fórum Estadual para Educação e Diversidade Étnico-racial; do Grupo de Trabalho de Proteção aos Direitos de Pessoas e Populações Deslocadas do Conselho Nacional dos Direitos Humanos.

 

Janira Sodré Miranda: Graduada em História pela UFRR (1995), Especialista em Educação pela PUC São Paulo (1996), Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Metodista (1999) e Doutoranda em História pela UnB. Foi Visiting School na Florida International University-FIU (2007). Membro da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros/as, da Associação Nacional de História e da Rede de Historiadores Negrxs. Atualmente é professora da Coordenação de Filosofia e Ciências Humanas do IFG.

 

 

Lara Estevão Lourenço: Integrante do BRCidades – Goiás; Estudante de direito na UFG, extensionista pelo Núcleo de Assessoria Jurídica Universitária Popular (NAJUP) Pedro Nascimento, Militante do Movimento de Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos (MTD-Goiás); Membro da Campanha Despejo Zero.

 

 

Letícia Claro: Coordenadora Social na ONG Teto Centro-Oeste, assessora de regularização fundiária urbana na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Habitação do DF. Atua em pesquisas relacionadas aos temas planejamento urbano, políticas públicas espaciais e de urbanismo e sistemas regenerativos. É mestre em Desenvolvimento, Sociedade e Cooperação Internacional na linha de pesquisa de desenvolvimento e políticas públicas pelo Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares da Universidade de Brasília. Especialista em Geoprocessamento pela PUC Minas e Projetos Sociais e Políticas Públicas pelo Senac São Paulo. Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília e com graduação sanduíche em Planejamento Espacial pela Rijksuniversiteit Groningen, nos Países Baixos.

CONHEÇA O HOTSITE ‘MULHERES NA ARQUITETURA E NAS CIDADES”

OUTRAS NOTÍCIAS

Confira retrospectiva com as principais ações do Conselho em 2023

Confira o funcionamento do CAU/GO neste final de ano

Homologação do concurso público do CAU/GO é publicada