Destaque

Arquitetos goianos obtêm menção honrosa em concursos de SP e PE

A equipe goiana de arquitetos e urbanistas integrada por Frederico Rabelo, Guilherme Andrade, Juarez Carvalho, Mateus Maia, Rangel Brandão e Rodrigo Martins recebeu neste mês de novembro menção honrosa no Concurso Nacional Complexo Cultural Social e Esportivo da Liga Solidária (SP), realizado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil e a Liga Solidária. Clique aqui para conhecer o projeto.

O concurso visa a criação de um novo complexo cultural social e esportivo no Educandário Dom Duarte (EDD), localizado em Raposo Tavares, distrito da capital paulista. O objetivo é ampliar a capacidade de atendimento à comunidade local. 

O EDD conta com um espaço de 460 mil m2, bastante arborizado e conectado à natureza, além de edifícios históricos que contam com suas fachadas tombadas pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo. Clique aqui para o resultado completo.

“O concurso de projeto representa uma oportunidade de democratização da construção do espaço, uma vez que oportuniza aos arquitetos, veteranos e iniciantes, selecionar e pensar a melhor ideia para demandas específicas da população”, afirma Rangel Brandão. Para o arquiteto, o concurso de projeto deveria ser utilizado para contratação de qualquer obra pública.

“Entendemos ser importante haver uma equipe goiana contribuindo para a discussão nacional das questões de nossa disciplina”, disse, “e esperamos incentivar que outras equipes locais também participem das oportunidades oferecidas.”

 

A mesma equipe, integrada também pelo arquiteto e urbanista José Renato de Castro Silva, recebeu em setembro menção honrosa no Travessias Capibaribe – Concurso Nacional de Passarelas no Recife (PE), uma iniciativa CITinova – Planejamento Urbano Integrado e Tecnologias para Cidades Sustentáveis que se ancora nos projetos estratégicos de longo prazo da capital pernambucana: o Plano Recife 500 Anos e o Projeto Parque Capibaribe. Clique aqui para o resultado completo.

O objetivo do projeto para o concurso era a criação de novos eixos de travessias ao longo do Rio Capibaribe. Além disso, o concurso buscou o estímulo à mobilidade ativa e à adoção de hábitos para a diminuição da emissão de CO2 e a ampliação da conexão entre bairros e comunidades, melhorando o acesso a oportunidades e serviços através de passarelas exclusivas para pedestres, ciclistas e usuários de outros modais ativos.

OUTRAS NOTÍCIAS

Conselho recebe aprovados em Concurso Público e homenageia primeiros efetivos

Confira retrospectiva com as principais ações do Conselho em 2023

Confira o funcionamento do CAU/GO neste final de ano